A guerra contra a pirataria não esta focada somente nos receptores que desbloqueiam os canais da tv paga. A Netflix também é um alvo que as operadoras de tv por assinatura tem a combater. De acordo com um levantamento, as empresas já perderam quase 1 milhão de assinantes desde 2014.

A Netflix, por sua vez, não para de ganhar novos adeptos e fãs da programação. Em razão disso, as TVs por assinatura estão em busca de alternativas para não perder ainda mais espaço no mercado.

Para que a Netflix não conquiste ainda mais adeptos, as empresas de TV estão unidas em um “megalobby” em Brasília. O objetivo principal é de que a Ancine comece a cobrar da Netflix o pagamento da Condecine, ou seja, uma taxa de cerca de R$ 3 mil por cada filme reproduzido.
Enquanto TVs por assinatura perdem espaço no mercado, Netflix ganha cada vez mais adeptos.
As empresas também esperam que os Estados comecem a cobrar ICMS das assinaturas. Tal atitude faria com que o valor da assinatura da Netflix ficasse mais elevada. Para completar, o Governo seria obrigado a fazer com que a Netflix tivesse ao menos 20% de conteúdo nacional dentro de seu catálogo.

Levando em consideração que a Globo e a Band não pretendem fechar parcerias com a Netflix, a empresa teria que ir atrás de emissoras como SBT e Record. As TVs por assinatura no Brasil tiveram uma queda considerável em apenas um ano, passando de 20 milhões de assinantes para 19 milhões.

Fonte: Oficinadanet

Receba nossas Atualizaçõess:

 Grupo Receptores facebook
Adm P1tbullNotíciasNetflix
A guerra contra a pirataria não esta focada somente nos receptores que desbloqueiam os canais da tv paga. A Netflix também é um alvo que as operadoras de tv por assinatura tem a combater. De acordo com um levantamento, as empresas já perderam quase 1 milhão de assinantes desde 2014. A...